As Ocupações e o ENEM

IMG-20161031-WA0072

As Ocupações e o ENEM :

Eternamente Fora Temer!

Avaliamos que o Exame Nacional do Ensino Médio é um avanço para a democratização do acesso ao ensino superior e que foi conquistado através de muita luta e formulação do Movimento Estudantil.

O ENEM e a democratização do acesso ao ensino superior sofrem ameaças do (des)governo golpista e ilegítimo de Temer (PMDB) e do seu ministro da educação Mendonça Filho (DEM), já foram anunciados cortes na educação para 2017 e que até o final do ano ainda podem ser aprofundados com a possível aprovação da PEC 55 (241) e projetos de lei que visam sucatear a educação como a lei da mordaça/escola sem partido e a medida provisória da deforma do ensino médio (MP 746).

O (des)governo com apoio de setores fascistas da sociedade vem incentivando as desocupações com violência, resultando na morte de um jovem no Paraná. O MEC está tentando criminalizar o movimento de ocupação, querendo colocar a culpa no movimento pela suspensão das provas do ENEM nos locais ocupados. Essa tentativa de jogar a opinião pública contra o movimento é uma tática antiga de governos autoritários.

O MEC adiou as provas do ENEM em locais ocupados para os dias 3 e 4 de Dezembro sem nenhum diálogo com o movimento de ocupação.

Não tem arrego!

O Movimento Estudantil não tem interesse na suspensão das provas do ENEM diferente desse (des)governo. Nosso interesse é que o povo continue entrando e transformando o ensino superior. Queremos uma educação que nos forme para além de nos tornar mão de obra para o mercado. O movimento das ocupações não busca inviabilizar a realização das provas ou prejudicar os estudantes envolvidos.

Entendemos que as assembleias das ocupações tem a capacidade e legitimidade sobre a decisão da desocupação.

Sendo assim, orientamos que as ocupações continuem sendo espaços de defesa da democracia, de convivência, da diversidade, formação política, resistência, mobilização e que consiga se articular com a classe trabalhadora e movimentos sociais para a construção da Greve Geral do dia 11 de Novembro convocada pelas Frentes Povo Sem Medo e Brasil Popular. #OcupaTudo

O movimento continuará crescendo, já são mais de 1200 escolas e mais de 150 universidades ocupadas! Somos milhares de #ForaTemer, contra a PEC 55 (241), contra a reforma do ensino médio e contra o projeto de lei escola sem partido/lei da mordaça.

Nós do Coletivo O Estopim! vamos continuar defendendo a educação pública, gratuita, de qualidade e socioreferenciada na classe trabalhadora!

“Pensar politicamente é alguma coisa que não se aprende fora da prática, se o
professor pensa que sua tarefa é ensinar o ABC e ignora a pessoa de seus
estudantes e as condições em que vivem, obviamente não vai aprender a pensar
politicamente ou talvez vá agir politicamente em termos conservadores,
prendendo a sociedade aos laços do passado, ao subterrâneo da cultura e da
economia.” – Florestan Fernandes

É Socialismo Até O Fim :
O Estopim!
2/11/16

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*